Quarta-feira, 17 de Agosto de 2011

Mais perto do céu

Não se pode dizer tudo - diz-lhe.

Claro que não! Nunca digo tudo. Aliás, fica sempre muito por dizer. Sentimentos não cabem, nem se esgotam em palavras. A alma não se desnuda em público e as emoções não seriam, decerto, boas companheiras para confidências.

 

Parece que muito se expõe, mas deliberadamente, apenas se expõe o que se quer. Pequenos laivos de uma tela profunda, multicolorida, multiformatada em traços e contrastes de cor, luz e palavras.

 

Regressar a casa arranca sentimentos nostálgicos e contraditóros. O tempo que sabemos ter chegado ao fim. O outro tempo que se inicia.

 

Muitos metros acima das nuvens, pensamos "será que estamos mais perto do céu"?

 

 

 

 


Desabafos de alemvirtual às 00:59
link do post | Deixe o seu comentário | favorito

Pedaços de mim


Sou...

Outras almas amigas

. 10 seguidores

pesquisar

 

Março 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Desabafos...

Um palmo e meio de sonhos...

A minh´alma não é mais qu...

Zita

Silêncio da noite

Uma gaiola como tantas ou...

As minhas preocupações pa...

Missa em memória da Marga...

Memórias - Margot

Mais perto do céu

Mensagem para uma noiva

Outras páginas de vida...

Março 2020

Janeiro 2014

Março 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Visitantes

online

Minhas Visitas

Outros olhares-Outro mundo

SAPO Blogs

subscrever feeds